30 de out de 2011

Quarto da Lorena menina

Lembram daquele Quarto da Lorena bebê? Pois ele se transformou em um quarto de menina, menina linda e moderna, se é que posso aqui desfilar minha falta de modéstia. Se no quarto antigo o Berço Vagão se destacava, agora é a vez da caminha, feita de madeira pinus reaproveitada. Essa madeira linda aí o marido comprou em uma fábrica, ela chegou ao Brasil embalando produtos de uma indústria da minha cidade. São contêiners e contêiners de madeira que vão para o lixo. Mas uma boa lixada - e a retirada de muitos pregos - deixaram ela assim, perfeita.
A cama de princesa-plebeia, feita pela Vila Nova Movelaria, é o grande destaque do quarto da minha pequena de quase 3 anos, mas há outros elementos charmosos, como as letras de patchwork que formam Lola que eu trouxe de Nova York, mais precisamente da loja dos sonhos Anthropologie. Sobre a mesinha rococó, que já fazia parte da decoração do antigo quarto, uma caixa vermelha com o primeiro tênis Vans, marca de skatista que o marido ama, que minha pituca teve. Para completar, boneca na caixa de tecido da ONG OrientaVida, que produz e vende objetos lindos e delicados.
A caixa ainda será pendurada, mas, enquanto eu não encontro o lugar ideal para ela, ela vai ficar ali sobre a mesinha. A parede do quarto continuou cinza, com o adesivo de galho e a gaiola de passarinho. O enxoval neutro também é o mesmo.
O tapete, o mesmo. E eu acabei eliminando a mesa lateral onde o baú de brinquedos ficava "acoplado". Assim, fica mais fácil acessar os brinquedos - e jogá-los de volta para lá. Nos ganchinhos de passarinhos agora eu penduro o capacete que ela usa para andar de bike e de skate com o papai e uma jaqueta coloridona, bem parecida com aquelas japonas que eu usava quando era criança.
O outro lado do quarto também ganhou cara nova, como um cantinho de brincadeiras e o mapa mundi que eu namorava desde quando estava grávida e comecei minha pesquisa de quartos de crianças em blogs de decoração. Na minha pastinha "Bebê" do computador deve ter ao menos umas cinco fotos de quartos com o mapa. Por isso, em Nova York, quando entrei na FAO Schwarz e vi logo na entrada uma caixa gigante com o mapa já peguei - para não largar mais, para desespero da minha partner. Como nós (ela também sucumbiu) iríamos trazê-lo deixamos para pensar depois. 
A FAO é aquela loja do piano gigante do filme Quero ser grande, lembram? Mas o piano é mero detalhe, a loja de 1862 tem quatro andares de brinquedos - e não me lembro de ver nenhum eletrônico, nem Barbies. Em uma seção da loja, casas de boneca de todos os estilos e mostruários de abajures, sofás, armários, moradores... Para meninas - e mães de meninas - ficarem doidas.

Teoricamente, o mapa ainda não é recomendado para a idade da Lorena, mas ela ama tirar todos os bichos e ficar me perguntando "esse onde é, mãe?" "O leão é no verde, na África, filha"; "A arara é no Brasil, o continente vermelho"; "O canguru é no rosa, na Austrália". Assim fica mais gostoso aprender, não? Ops, na foto, canguru e cavalo nadam pelo Oceano Ártico!
No cantinho das atividades, prateleiras e quadrinhos da mesma madeira de demolição da cama. A mesa, também feita pela marcenaria do marido, saiu da sala de TV e foi para o quarto. Assim, o tapete da sala, já cheio de massinha, ganhou sobrevida.
As prateleiras em U guardam cds, dvds, massinha, lápis e canetinha. O painel de EVA vai servir como tabela de carinhas de bom comportamento, com burricos felizes e tristes, e também como mural de fotos. Ainda não liberei as tachinhas e, por enquanto, tenho usado fita duplaface.
A obra de arte foi feita sobre tecido e foi o trabalho final da escolinha no ano passado. Na mini-prateleira, cds do Pequeno Cidadão, Palavra Cantada, Partimpim, Música de Brinquedo, do Pato Fu, Saltimbancos, Arca de Noé e o caminhão de brinquedos da FAO.
Preciso dizer se Lola gostou do quarto? Eu só sei que eu invejei, queria ter uma cama destas para mim. Prova que o quarto ficou super aconchegante é que agora Lola passa muito mais tempo nele, brincando - e pulando.

* Fotos minhas e da querida Rebeca Protta.

27 de out de 2011

Frango com Banana - A receita

Continuando a história do meu passado, em um dos muitos encontros entre eu e a Fran, meu marido - também conhecido como MacGyver - foi pregar persianas no apartamento do marido da Francisca. Como forma de agredecimento, ela preparou frango com banana, daí o nome do nosso ex-broguito. Pode parecer estranho, mas é tão bom este prato. E muito simples de se fazer. Por isso, no nosso almoço de aniversário de cinco anos do Frangote, decidimos rememorá-lo. Para acompanhar e constrastar com o "doce" da banana, colocamos abacaxi no arroz, o que pode ser feito rapidamente no dia a dia, para acompanhar aquele pernil ou lombo, por exemplo. Não, não é uma salada de fruta, é uma combinação muito especial. Vai por mim.

Frango com banana com arroz de abacaxi
Para 6 pessoas
O que usar:
- 1 kg de peito de frango em cubos médios;
- 1 cebola;
- manteiga;
- 5 bananas nanica;
- 1 garrafa de leite de coco;
- 1 col. (café) cheia de curry em pó;
- castanhas ou nozes trituradas;

Como fazer:
Derreta a manteiga e refogue a cebola. Junte o frango já temperado com sal, pimenta do reino e limão. Doure o frango. Junte o curry. Quando o frango tiver quase no ponto, coloque o leite de coco. A mistura irá ficar bem cremosa. Junte as bananas em rodelas, mexa um pouco e sirva imediatamente.

Para o arroz de abacaxi:
É mais ou menos a mesma coisa do arroz normal, mas com uma etapa a mais. Após fritar a cebola e os temperos, frite os cubinhos de abacaxi. Daí prossiga normalmente: frite o arroz, coloque a água e tralalá. 

25 de out de 2011

Frango com Banana Revival

E daí que eu me apego a um ritual. E há exatos cinco outubros, um dos meus rituais preferidos inclui reunir minha cumadre Fran, maridos e crias para um almoço especial para comemorar o aniversário do nosso querido e vivo no limbo cibernético, salve, salve, Frango com Banana, um dos primeiros blogs de culinária do Brasil. Eu não nego meu passado, jamé, e é com muito orgulho que digo que eu e Francisquinha fizemos o Frango com maior carinho por quatro anos e meio. Daí, vocês sabem, cada uma das partes pegou suas trouxas e partiu para voo solo. Como dizem as celebridades por aí, a separação foi amigável.

Vou me repetir, mas a Fran chegou de brinde na minha vida. O Flá, então meu namorado, era amigo do Cuco, então namorado da Fran. Mas os anos se passaram, a Fran se casou com o Cuco, eu me casei com o Flá, e nós viramos cumadres, amigas de infância, blogueiras e mães. Exatamente nesta ordem.

E outubro foi chegando e não conseguimos deixar passar o niver do Frangote. Foi mais forte que nós. Então, no último fim de semana, nos reunimos para fazer um prato especial no maior estilo Frango com Banana Forever. Além da receita de frango com banana, tiramos, claro, a nossa foto anual. Abaixo, imagens da nossa história virtual. Viva o Frango, viva nóis, viva todo mundo.
Quando o Frango com Banana fez um ano, em 2007, o Alê, primeiro filho da Fran, era um mini-pacote.
Em outubro de 2008 rolou um revezamento de barriga. Leleco estava com 1 ano e alguns dias e eu grávida de cinco meses da Lola.
Tcharan. Lola apareceu e, em outubro de 2009, estava com oito meses e as coxas cheias de dobrinhas. Delícia. Leleco com dois anos e Fran ensaiando o seu desfralde.
Eis que surge mais um filho - da Fran! Ano passado a gente quase enlouqueceu para executar o almoço comemorativo e dar conta de tanta criança. Antonio com três meses, Leleco com 3 anos, Lola com 1 ano e meio e nós exaustas!
Domingão, nós com cara de amigas de propaganda de margarina tentando administrar as crias e as panelas. Olhando assim, parece que nestes últimos cinco anos a gente só fez filho, mas, juro, a gente fez mais um monte de coisas. UPDATE: Nesta foto, eu não sabia, mas já estava grávida da Anita. Pensando bem, fazemos filhos tão bonitinhos, não vamos mexer em time que está ganhando. 

* Ah, para ler a versão da Fran sobre a nossa história, é só clicar aqui.

24 de out de 2011

Salada multicolorida

Será que dá para acreditar que, finalmente, o verão vai chegar e vou poder guardar as roupas de frio? Melhor acreditar que sim e começar desde já a aumentar o consumo de saladinhas. Esta da foto aí, é da linha saladona, aquela que faz um rapa na geladeira, que junta um monte de coisa boa. No churrasco de aniversário de papis, mamis preparou esta salada, super colorida, a cara do verão. Agora só falta ele chegar.

Salada multicolorida
O que usar:
- alface americana e roxa;
- rúcula;
- tomate sweet;
- tomate seco;
- estrelinhas de carambola;
- manga;
- damasco picado;
- croutons.

Os croutons foram comprados prontos, mas quem quer fazer em casa é simples. Só cortar o pão (eu uso o de forma), levar ao forno com azeite, sal e pimenta do reino. Na hora que começar a perfumar a cozinha, mexa e deixe no forno mais um pouquinho. Para facilitar na hora de cortar o pão - e o corte ficar simétrico -, a dica é deixar o pão por alguns minutos no freezer.

22 de out de 2011

Cantando de Gallo no Radar 55

O Radar 55 é um site que une moda, arte & cultura, decoração, turismo, tecnologia, gastronomia e o que mais de bacana estiver rolando por aí. E não é que, neste fim se semana, o Cantando de Gallo foi parar lá?

Na nota Coisa de amiga, a queridona Bia Bonduki falou um pouco sobre o broguito e ainda me deu um elogio que me economizou dois anos de terapia, ela escreveu lá que eu sou: pren-da-da! Juro! O povo lá de casa precisa ler isso, vou imprimir agora para o Seu Gallo!

Para ler a notinha e conhecer a minha cara é só clicar aqui. Vale passear pelo site, curtir do Facebook e descobrir diariamente ótimas dicas de tudo que vale a pena. (São eles que dizem isso, tá?)

Nota mental: se o Radar 55 concentra o que há de mais bacana por aí isso quer dizer que o meu humilde broguito também é, cof, cof, bacana?! Estou me achando! Martha Stewart, me aguarde!

21 de out de 2011

Sanduíche de falafel

Não acreditei quando vi no supermercado uma caixinha verde toda simpática com os dizeres: F-A-LA-F-E-L. Como eu iria executá-lo era problema meu, mas fui logo colocando a caixinha no carrinho e pensando em como seria incrivel comer novamente aquele sanduba que comi nas ruas de NY. No último fim de semana, eu e o marido fomos para a cozinha sem pressa para tentar reproduzir o que eu comi em NY e ele, em Londres.
Falafel é um bolinho tradicional da comida libanesa feito de grão de bico, fava e especiarias. Sinceramente, nunca tentarei fazer a receita porque a tal caixinha verde para mim foi perfeita. Foi só seguir as instruções da embalagem e juntar o pózinho super cheiroso com água, deixar descansar por uma hora e fritar em óleo bem quente. O bolinho rende bastante e cresce, por isso é melhor fazer bolinhas pequenas, tendo como medida uma colher de sobremesa. 
Para acompanhar as bolotas de falafel, fizemos uma série de acompanhamentos, unindo as nossas duas experiências. No meu sanduba de NY tinha molho taratour, cebola frita, tomatinhos e alface. No do marido, apenas um molho - taratour, imaginamos - e picles. Para completar, ainda fizemos uma coalhada seca temperada.

A receita do tal do molho taratour também veio explicadinha na mágica embalagem verde. E é bem simples de se fazer:

Receita molho taratour
O que usar:
- 100 g de Tahine;
- 1/2 copo de suco de limão (115 ml);
- 1 dente de alho moído;
- 3 colheres de água;

Como fazer:
Misture o suco de limão ao tahine, aos poucos. O tahine ficará mais grosso. Acrescente o alho moído e mexa bastante. Acrescente a água até a mistura ficar homogênea.
Obs: Ficou delicioso, mas da próxima vez colocarei mais água para ficar mais cremoso e não tão pastinha.

Na bandeja, coloquei alface, tomatinhos temperados, pepino em conserva, coalhada seca, molho taratour e cebola caramelizada na manteiga com uma "benzida" de cerveja. Daí foi a parte mais fácil:

Montagem:
Abra o pão sírio, passe a pasta de taratour e a coalhada no pão, distribua algumas bolotas de falafel, alface, tomatinhos, cebola caramelizada e picles a gosto. Feche o pão e descubra esta maravilha. Fica delicioso. Vai por mim, dá para ser feliz a milhas de distância de Londres ou Nova York.
Cá está a caixinha verde da alegria. A mistura é perfeita, rende cerca de 20 bolotas pequenas de falafel, e custa cerca de R$ 13. À venda no Pão de Açúcar. Para quem é de Tatuí, tem no Barbosa Gold - isso se eu não tiver acabado com o estoque. Falafel addicted.

19 de out de 2011

8 dicas de lembrancinhas

Ali na bairra lateral do blog tem em destaque alguns posts que, segundo consta, são os mais acessados aqui do Canta. Há controvérsias, mas o mais engraçado é que há tempos os posts que estão ali são monotemáticos, sobre festas de crianças e lembrancinhas de nascimento de bebês. Receita? Neca.
Daí resolvi reunir parte das ideias de lembrancinhas de maternidade que já recebi. Todas na linha Faça você mesmo. Aqui estão as comestíveis: confetes, bolachinhas, macarons, suspiros, em diferentes embalagens, todas fofas e lindas.
Os vidrinhos com rolha, em duas versões, foram comprados na Rua Tabatinguera, no centro de São Paulo, lugar que vende toda sorte de potinhos e potões. Lá no alto, a lembrancinha do Igor, com confetes e, aqui, potinhos de mel do Julinho - aquele que este ano fez um aniversário-arraiá super charmoso no sítio do Vô Cafundó - Sítio do Julinho, um dos sucessos do blog.
A Dani distribuiu mini-mamadeiras cheias de confetes no Chá de Bebê da Lívia, mas a ideia vale para outras ocasiões também. As mamadeiras foram compradas na 25 de Março, mas não me pergunte onde. Lá na 25 é assim: um dia tem um item em uma loja, no outro, em todas; no seguinte, em nenhuma mais. Tem de ir para lá com espírito aventureiro (ou seria sacoleiro?) e fuçar.
Lá na Rua Tabatinguera (que morro de vontade de ir!) não tem só potes de vidro, tem também latinhas de diversos tamanhos e cores, como esta vermelha que a minha cumadre e ex-sócia Fran comprou para a montar a lembrancinha de maternidade do Antonio. O "Anconio", como diz a Lola, já cresceu e fez uma festa linda de 1 ano, a Festa do Capitão Antonio, que também está ali na barra lateral.
Vixi, o tempo passa rápido demais! A Helena também cresceu e ganhou um charmoso Jardim da Helena no seu primeiro aniversário, cheia de ideias bacanas da mãe Paulinha. Mas, quando ela nasceu, Paulinha fez essas marmitinhas estampadas - a mesma marmita, mas forrada com tecido diferente você já viu aqui, nas marmitas da Luiza e do Pedro.
O saco de gostosuras da Maria também está na linha lembrancinhas úteis. A Kamila, mãe da Maria, fez saquinhos de diversas estampas e dentro colocou uma caixinha cheia de doce de leite e um charuto. O saquinho depois pode guardar make up, biju e ajudar a organizar a bagunça dentro da bolsa. O aniversário da Maria também já foi publicado aqui, outro sucesso, e teve a Fabriqueta de cupcakes.
Para o batizado da Lorena, eu encomendei macarons em duas cores na Opera Ganache. O atendimento foi excelente e os macarons vieram em uma mini-mini-caixinha fofa com lacinho e tudo. Daí foi só colocar o cartão de agradecimento e o mini-divino. E, falando em batizado, me lembrei deste outro vidrinho, com água benta, que serviu como convite para o batizado do Miguel. Saí da categoria comidinhas, mas ele é tão lindo que resolvi quebrar a regra.
* E ainda tem muita lembrancinha no meu acervo. Em breve por aqui.

18 de out de 2011

Frango com mel, laranja e muito mais

Resgatei outro dia a receita da maçã ao forno com especiarias e fiquei morrendo de vontade de provar novamente a mistura de laranja com mel. Mas, desta vez, queria um prato salgado, agridoce. Para mim, não existe carne mais eclética que o frango, por isso sempre tenho no freezer frango em várias versões: coxas e sobrecoxas; peito de frango em filé ou já cortados em cubos médios.

Em menos de uma hora, eu e o marido fizemos este jantar sábado passado, no improviso. Colocamos um pouquinho de gengibre e cebola, suco de laranja, mel e achamos que faltava algo. Um punhado de passas brancas deu um sabor extra e as nozes moídas, na finalização, deram um crocante especial. Ficou muito bom, prato simples, saboroso e saudável.

Frango com gengibre, mel, laranja, passas e nozes (e o que mais você quiser)
Para 2 pessoas
O que usar:
- 400 g de peito de frango cortado em cubos médios;
- 40 g de manteiga;
- 1/2 cebola picada;
- 2 dedos de gengibre;
- suco de 2 laranjas (pera ou bahia);
- 2 colheres de mel;
- 1 punhado de passas;
- 1 punhado de nozes moídas;

Como fazer:
Derreta a manteiga em uma panela wok ou em uma frigideira alta. Frite a cebola picada e o gengibre ralado. Junte o frango já temperado com sal, pimenta do reino e limão. Assim que o frango começar a dourar, vá, aos poucos, regando o frango com suco da laranja. Despeje o mel, as passas. Vá mexendo até o frango ficar dourado - e no ponto. Por fim, junte nozes moídas grosseiramente.
Para acompanhar, sirva batata-porrada, saladinha, arroz ou um cuscuz marroquino. Delícia.

17 de out de 2011

Batata-porrada

Tem muito livro de culinária para criança que tem receitas mais bacanas que livros de adultos. Mais uma prova do que receitas simples podem ser deliciosas. Esta batata-porrada ou, se preferir, batata ao murro, eu tirei há algum tempo do livro Juju na Cozinha do Carlota, da chef Carla Pernambuco que tem ilustrações lindas da Pinky Wainer. Ganhei o livro quando ainda trabalhava no Estadinho e entrevistei a Juju, filha da Carla, que hoje deve estar moça. Mesmo assim, o livro lançado em 2004 continua à venda - e atual. Entre as 29 receitas, sucessos do Carlota como o petit gateau de doce de leite. Hummm...

Para fazer a batata-porrada não é preciso grandes dotes culinários, aliás, é mais fácil fazer batata-porrada do que purê de batatas. Para variar o acompanhamento do dia a dia ou acompanhar um prato mais bacana nos finais de semana, ela é ideal.

Batata-porrada
Para 2 pessoas
O que usar:
- 4 batatas médias com casca cozidas al dente;
- 1 punhado de sal grosso;
- 2 ramos de alecrim picados;
- 1 colher de sopa de louro picado (opcional);
- 1/2 xícara de azeite para regar;

Como fazer:
Lave bem a casca das batatas e as cozinhe al dente, ou até que elas fiquem macias e você consiga espetá-las com o garfo (cerca de 20 minutos). Escorra as batatas e coloque-as em uma assadeira. Esmague as batatas levemente - para não queimar a mão, usei uma colher de pau. Polvilhe sal grosso, alecrim e regue com bastante azeite. Leve ao forno alto por cerca de 15 minutos ou até as cascas ficarem douradas.
Confesso, me sinto segura ao fazer receitas dos livros de culinária infantil. Afinal, se a receita é para crianças eu, que já passei dos 8 anos há algum tempo, tenho de conseguir. 

16 de out de 2011

Falafel King

Eu não passei despercebida pelos carrinhos de falafel de Nova York e devorei um sanduba do Sam's Falafel porque o marido já havia me dito como a sanduba de falafel é delicioso. Ano passado, ele esteve em Londres com um amigo para ir ao Reading Festival, um festival de rock alternativo (sim, sou muito legal). Lá, ele foi apresentado ao Falafel King, um lugar bem simples, na Portobello Road, com um balcão amplo de madeira, poucas mesas para os clientes que, aos finais de semana, faz fila na porta.
Como é de esperar, o lugar é cheio de turistas e o dono tem o humor no melhor estilo Soup Nazi. Junto com o sanduíche montado no pão sírio com bolotas de falafel, pepino em conserva e uma pasta temperada, ele serve uma água aromatizada - de graça e sem graça, diz o marido. E por que me lembrar do falafel de um ano atrás? Porque esta semana encontrei no supermercado uma mistura pronta de falafel e, em breve, uniremos aqui em casa o melhor dos mundos de Londres e NY. Viva o falafel!
O rei do falafel em Londres fica na Portobello Road número 274, North Kensington.

14 de out de 2011

Maçã ao forno com especiarias

Todos os posts de sobremesa que já coloquei por aqui fizeram sucesso, especialmente o Zucotto de cookies and cream e a Mousse de chocolate Pierre Hermé. As duas são para aqueles que, como eu, amam doces bem doces, não para iniciantes em chocolate. Por isso, agora decidi resgatar esta receita aqui, um pouco menos doce, mas tão saborosa quanto. A maçã com especiarias pode ser feita antes e ficar no forno só à espera da hora da sobremesa. Dá para serví-la com sorvete, minha maneira preferida, ou envolta em massa folhada. Fica linda e deliciosa, digna de impressionar a visita.
Maçã ao forno com especiarias
O que usar:
Para 4 pessoas.
- 4 maçãs pequenas (porque são as mais saborosas);
- 8 cravos;
- 1 col. de sopa de açúcar;
- 2 col. de chá de canela em pó;
- 1 pitada de noz-moscada;
- 1 pitada de cardamomo ou 2 sementes esmagadas (retire a casca);
- mel;
- suco de 5 laranjas;
- 100 g de passas;
- 100 g de amêndoas laminadas;
- manteiga;

Como fazer:
Descasque as maçãs e escave o miolo delas para tirar o cabinho e as sementes, mas com cuidado para não cortá-las. Se tiver, use um descaroçador. Preencha o buraquinho com amêndoas e passas. Espete cravos na maçã e polvilhe com a mistura de açúcar, canela, noz moscada e cardamomo. Unte as maçãs com manteiga. Disponha em uma assadeira e despeje mel nas maçãs e mais um pouco da mistura das especiarias. Regue com suco da laranja, cubra a assadeira com papel alumínio e leve ao forno médio por cerca de 1 hora. De tempo em tempo, abra para regar com mais suco de laranja. Quando as maçãs estiverem macias, sirva. Com sorvete de creme, mais amêndoas, com a calda. OU...
Quando as maçãs estiverem no ponto, retire-as do forno. Deixe esfriar por um tempinho e, depois, abra uma massa folhada e "embrulhe" a maçã nela. Encontra-se massa folhada em rolo em qualquer supermercado (até aqui em Tatuí, olha que bom!). Molhe as pontinhas da massa para colá-la e leve ao forno por 15 minutos ou até a massa dourar. Se quiser, use massa philo. Fica crocante e deliciosa!

11 de out de 2011

Morango evolution

A mudinha de morango não custou nem R$ 1 - se não me falhe a memória - e fez maior sucesso aqui em casa. Lorena e Laurinha, sua fiel parceira, plantaram a mudinha em um vaso de barro. Em menos de um mês, surgiu nossa produção: dois moranguinhos. Além de regar com pouca água dia sim e dia não, a instrução era de não deixar a fruta encostar na terra, para ela não apodrecer. Por isso, colocamos a pedra de apoio. A foto com os dois morangos maduros eu perdi, já que a passarinha aqui de casa comeu antes...

Aqui em casa também plantamos ervas e dois pés de alface. Boa dica para o feriado de Dia das Crianças!