30 de jul de 2012

Paris: O carrossel de Luxembourg

Já que estávamos em Paris com as crianças, acabamos indo até a Eurodisney visitar o Mickey e companhia. Mas nem o encontro com as princesas, nem o passeio com o Dumbo, nem o sobrevoo por Londres com o Peter Pan me emocionaram tanto quanto esse carrossel do Jardin de Luxembourg. Ao lado do parquinho, lá está um dos carrosséis mais antigos de Paris, ainda em atividade - e ainda divertindo as crianças.
Os animais de madeira visivelmente estão velhinhos, apesar de já terem passado por muitas reformas, imagino. Mas o emocionante é imaginar que o brinquedo alegra as crianças há séculos, mais precisamente desde 1879, como me escreveu o "guardião" do carrossel, já que nossa comunicação inglês-francês-português-espanhol estava bem complicada. É ele quem segura uma espécie de sino com argolas, que as crianças têm de pegar com uma vareta.
Mas saber brincar é universal e as crianças, mesmo sem entender uma palavra do que o "guardião" explicava, captaram a brincadeira imediatamente. A cada volta, elas, amarradas com um cinto de couro bem surradinho, tentam pegar a argola. Ao final, elas exibem orgulhosas o número de argolas que conseguiram. Uma brincadeira secular, divertida, emocionante. Um privilégio, enfim.
* Tem uma mãe mala gritando no vídeo, favor ignorar.

25 de jul de 2012

Paris: Jardin de Luxembourg e um parquinho para todos

Viajar com crianças muda - e muito - nosso olhar. Já havia visitado o Jardin du Luxembourg, em Paris, duas vezes, mas nunca havia notado como é bacana o parquinho que existe lá. A área é bem grande e toda cercada. Assim que as crianças viram os brinquedos, saíram correndo. Pagamos menos de 2 euros para elas entrarem na área delimitada e eu logo me perguntei: Por que a cerca?
Menos de dez minutos depois, quando Lola decidiu ir para um lado e a Laura para a direção oposta, entendi. Eu e o marido simplesmente perdemos a Laura de vista, dávamos volta no brinquedo e nada. Só pensava no que iria dizer para minha amiga: "então, perdi sua filha no parquinho" quando o marido se lembrou: O parquinho é cercado! Ufa! E logo vimos a Laura brincando a alguns passos de nós. 
A área do parquinho é toda integrada, mas quem é mãe logo percebe que ele é dividido de acordo com a faixa etária das crianças. A ala dos menores têm brinquedos bem coloridos e areia no chão, uma farra. A dos maiorzinhos, muito escorregador, trepa-trepa, tubos e assim por diante. Lorena pirou neste gira-gira vermelho, que roda com a ajuda das crianças. E eu quis ter 40 quilos a menos para poder brincar nestes rolos e na tirolesa (ou seria teleférico) modernex. Difícil explicar quão bacana é, então segue o vídeo.

E no Luxembourg também tem outro brinquedo, que encanta crianças e adultos, um carrossel de 1879.

23 de jul de 2012

Paris: Jardin de Tuileries e suas camas elásticas

Entre outros clichês, a França é o país do carrossel. E, viajando pelo país, é mesmo perceptível a quantidade de carrosséis espalhados por lá. Lola, aos 3 anos, ama carrossel e, apenas por isso, Paris já seria uma cidade incrível para ela conhecer. Mas, de quebra, Paris ainda tem parquinhos infantis de dar inveja a qualquer frequentador do Ibirapuera. Quer dizer, eu acho os parquinhos do Ibirapuera bem bacanas, mas visitando alguns da Europa cheguei a conclusão que estamos a anos-luz de termos parquinhos criativos e bacanas como os de lá. Juro, dá vontade da gente, que já passou dos 30, brincar.
No Jardin de Tuileries, o mais antigo de Paris, tem um destes parquinhos incríveis. E, melhor, o jardim fica às margens do Sena e vai do Louvre até a Place de la Concorde, mais bem localizado impossível. Vale tirar um dia para explorar os arredores. É lá que, no verão, entre junho e setembro, é montada uma super roda-gigante e um parque de diversões. Estivemos lá em abril, mês sem roda-gigante, e mesmo assim foi divertidíssimo.
O jardim é todo sinalizado e, ao entrar na área cercada do parquinho, uma placa informa as idades indicadas para cada brinquedo. É claro que as brasileirinhas Lorena, de 3 anos, e Laura, de 4, foram no brinquedão principal, indicado para crianças de 6 a 12 anos. Mas a iniciativa mesmo assim é louvável.
No Tuileries, além do parquinho free, ainda há um carrossel e uma área incrível com camas elásticas "embutidas" no chão. Os dois últimos são pagos, cerca de 2 euros a ficha, mas dá para comprar um combo com desconto ou então ganhar de lambuja mais uma rodada, se sua filha fizer um escândalo daqueles na hora que descobrir que o tempo dela se esgotou.
Na cama elástica, cada criança escolhe um lugar e pode pular e se cansar à vontade até a buzina tocar. Lola foi cinco vezes na cama elástica, umas outras cinco no carrossel, subiu incontáveis vezes no trepa-trepa e, ela que nunca dorme durante o dia, chegou ao hotel capotada no carrinho. E continuou assim por umas três horas. Um sonho, literalmente.
Na foto acima, Lala e Lolô no Jardin de Tuileries, a caminho do parquinho.

19 de jul de 2012

Polenta à bolonhesa e ao funghi

Naquela primeira onda de frio do ano, há algumas semanas, recebi alguns amigos para um almoço em casa. E ainda havia a possibilidade de outros aparecerem, ao longo do dia. Que cardápio escolher? Feijoada, além de trabalhosa, é bem pesada para uma pessoa no último mês de gestação. Daí me lembrei de uma dica da incrível Nina Horta, que certa vez, em uma matéria, sugeriu servir polenta, com diferentes molhos. E eu adoro polenta, comfort food, que esquenta e me lembra dos meus tempos de pratadas e pratadas na merenda. Fui para a cozinha e foi uma delícia: a polenta, os molhos, os amigos em volta, a lareira acesa e o fim de semana.
Polenta cremosa
Para 8 pessoas
O que usar
- 500 g de fubá pré-cozido para polenta;
- 3 l de água (mais ou menos);
- 2 cebolas picadas;
- 4 dentes de alho amassados;
- bastante bacon picado;
- parmesão ralado;
- fio de óleo;
- sal e pimenta do reino.

Como fazer:
Em uma panela grande, coloque um pouco de óleo para refogar o bacon. Separe o bacon (para não correr o risco dele grudar no fundo da panela) e, na "sujeirinha", refogue alho e cebola. Coloque a água na panela. Em seguida, em uma caneca, umedeça o fubá com um pouco de água até ele ficar um mingau bem grosso. Despeje este mingau na água (ainda fria), sempre mexendo, até a mistura ferver. Quando ferver, abaixe o fogo e deixe cozinhando por cerca de 30 minutos - mexendo de tempos em tempos. Se precisar de mais água, adicione. Se chegar mais visita, coloque mais água ainda. Sirva com molho bolonhesa e/ou molho funghi.

Molho bolonhesa do marido
Para 8 pessoas
- 1 kg de patinho moído;
- 2 cebolas;
- 4 tomates bem maduros;
- 2 latas de tomate pelado ou 1 vidro (500 ml) de molho pronto;
- noz moscada.
- 1 teco de vinho branco;
- 1 teco de leite;
- azeite;
- sal e pimenta do reino.

Como fazer:
Refogue no azeite a cebola e, depois, a carne moída. Em seguida, junte os tomates maduros partidos em quatro. (Se você der uma abafadinha na panela e deixar os tomates de bumbum com o fundo da panela, em poucos minutos a casca dos tomates irá enrugar. Daí, com uma pinça, é só puxá-las. Técnica do marido)
Amasse os tomates e tempere com sal e noz moscada. Junte o molho de tomate, depois o leite para tirar a acidez. Um teco de vinho e deixe o molho curtir. Quanto mais tempo de fogo, mais gostoso.
Molho ao funghi
Para 8 pessoas
O que usar:
- 2 xíc. de funghi secchi;
- 1 cebola;
- 2 dentes de alho amassados;
- água para hidratar o funghi;
- 1/2 xíc. de vinho branco;
- 250 ml de creme de leite fresco;
- azeite;
- sal e pimenta do reino.

Como fazer:
Hidrate o funghi na água morna - até que eles fiquem cobertos. Em uma panela, refogue no azeite alho e cebola. Em seguida, escorra o funghi e refogue. Junte o vinho e deixe evaporar. Tempere com sal e pimenta. Junte um pouco da água do funghi e deixe cozinhar. Para finalizar, adicione o creme de leite fresco.

* As quantidades de molho bolonhesa e funghi são para a quantidade de polenta usada.

17 de jul de 2012

CantaGallo no MMqD!

Mãe é aquele bicho estranho, cheio de dúvidas e inseguranças. Mas, graças à santa internê, de uns tempos para cá, dá para dividir este drama familiar com centenas de mães cibernéticas. Grande parte desta turma se encontra na pracinha do Minha Mãe que Disse!, uma espécie de serviço público de amparo maternal.

E é por isso que fiquei mega feliz quando a Roberta-turma-do-fundão, do hilário Piscar de Olhos, me pediu uma receita para publicar no MMqD!. Se você quer relembrar a receita do bolo de cenoura delícia da Tia Maria, dê uma passadinha por lá. Se você só precisa de colo, também vale tomar um ar na pracinha. É blogue de mãe, sabe como é. 

15 de jul de 2012

Bem-vinda, Anita!

Meu sumiço, imagino, é auto-explicativo. No último dia 28, nasceu Anita - com 3,1 kg e 49 centímetros de pura gostosura. Encerramos um ciclo com o final mais feliz que poderíamos ter. E, agora, começamos um novo, cheio de saúde e alegria. Bem-vinda, filha abençoada. Bem-vinda, meu amor.

* Na foto, irmã mais velha e irmã mais nova, com 8 dias de vida.