1 de nov de 2012

Aquele abraço!

Sou turista com 'T' maiúsculo, daquele tipo que não se importa em andar com a máquina fotográfica pendurada no pescoço nem se sente constrangida ao desenrolar o mapa para se localizar. Faço as (4) malas rapidamente, raramente esqueço alguma coisa, saio de casa com o roteiro já matutado na cabeça, nem que para isso perca boas horas de sono durante a noite. Igual criança quando não consegue dormir na véspera da excursão da escola, sabe?

Mês passado marido comemorou 40 anos. E eu, que amo uma festa, decidi organizar uma viagem de turista para a família e fugir da balada. O destino precisava ser próximo, já que iríamos com uma criança de 3 anos e outra de quase 4 meses. Daí decidimos pelo Rio, que fica a 40 minutos de avião, aquela cidade que todo gringo baba e que diz a lenda que paulista não gosta.

Eu gosto tanto que sempre que volto de lá fico imaginando como seria a minha versão marrenta se minha avó carioca Carminha não tivesse se casado com meu avô baiano João e feito as malas para se mudar para São Paulo. 

Foi apenas um fim de semana estendido, mas deu tempo de ver o bolo do bondinho, que comemorou 100 anos, queimar o coco no pé do Cristo Redentor, caçar folhas diferentes pelas alamedas do Jardim Botânico e até ir para a praia e fazer uma farofa carioca, com direito a biscoito Globo e piscininha inflável nas areias do Leblon. Delícia! Voltei, como sempre, querendo voltar. Logo mais, três restaurantes imperdíveis.
* Turista que sou, também amo um regallo! Meu pratinho de "porcelana" já está posicionado junto com meus cristais... Podem me chamar de brega, mas eu amei! 

10 comentários:

  1. Como sempre, amei seu texto!!!
    Um beijo.
    Regina

    ResponderExcluir
  2. Como sempre, amei seu texto!!!
    Um beijo.
    Regina

    ResponderExcluir
  3. Texto ótimo!! Delicia de post.

    ResponderExcluir
  4. Amei...mas eu diria que o pratinho na cristaleira e "KITSCH" e kitsch é Rio de Janeiro!!

    ResponderExcluir