3 de mar de 2011

Maria Mata Mouro, Salvador

Lá no Pelô, próximo ao Convento de São Francisco, fica o Maria Mata Mouro, um restaurante escondido, tranquilo, que vale a parada. A fachada do Maria Mata Mouro nem é lá chamativa e seu interior se assemelha com muitos outros restaurantes da região, com peças de antiquário espalhadas, ambiente escuro e jardim agradável nos fundos. Mas o cardápio fixado na porta, além da recomendação do Cuco, marido da Fran, fez com que eu e o marido entrássemos.
Nem precisei pensar, a minha pedida foi o badejo ao molho de gengibre, com legumes e torta de batata. Sem dúvida, um dos melhores peixes que comi nos últimos tempos. O molho com gengibre era bem suave e me fez lembrar o camarão com gengibre e maracujá, que postei no blog em 2007! O garçom me disse que a receita era segredo, mas deu algumas dicas dizendo que havia fruta sim no preparo, maracujá ou manga. O prato ficou super leve e delicado, até Lolinha aprovou.
Apesar da minha insistência para que o marido escolhesse o camarão com cardamomo (adoro fazer isso!), ele não se fez de vencido e foi na dele: peixe com cogumelos e alcaparras e também adorou. De sobremesa, Pacovan - biscoito de coco com banana da terra, com sorvete de creme e calda de tamarindo.
O Maria Mata Mouro, assim como o Mistura, entrou na minha lista de restaurantes incríveis de Salvador. Não que seja expert na cidade, mas na minha última estadia havia amado o Paraíso Tropical, que fica um pouco afastado, fora do circuito turístico. O famoso Amado ainda não conheço. Eu e Fran chegamos a conclusão que nossos pequenos não se adaptariam ao ambiente, que é a linha chiquezinha. Um lugar que já conhecíamos, mas que com certeza não voltaremos é o Yemanjá. O atendimento foi sofrível, indecente, para parar por aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário